Escócia, Europa, Reino Unido, Roteiros

Edimburgo, roteiro de 3 dias na capital da Escócia

Quando a data do meu aniversário vai se aproximando, pode ter certeza que você irá me encontrar planejando uma viagem. Esse é sempre o meu presente favorito. No caso dessa viagem para a Escócia, eu tinha uns 4 dias de férias pra tirar do trabalho mas a grana tava curta. Fiquei procurando lugares aqui no Reino Unido que eu nunca havia ido antes. A minha escolha da vez foi Edimburgo. Um lugar que é impossível não se apaixonar.

Castelo de Edimburgo, Escócia
Castelo de Edimburgo, Escócia.

Você vai encontrar nesse post:
Sobre Edimburgo
Como cheguei em Edimburgo
Planejando o roteiro
Roteiro em Edimburgo » Dia 1
Roteiro em Edimburgo » Dia 2
Roteiro em Edimburgo » Dia 3
Restaurantes em Edimburgo
Hospedagem em Edimburgo

Sobre Edimburgo

Edimburgo, a capital da Escócia, fica à aproximadamente 650km de Londres. É tida como uma das cidades mais bonitas da Europa, isso se deve ao seu charme medieval. O lindo Castelo de Edimburgo, considerado o símbolo da cidade, se encontra bem imponente na área mais alta da cidade. Outro fato interessante é que essa é a segunda cidade mais visitada do Reino Unido, ficando somente atrás de Londres.

As duas principais áreas do centro de Edimburgo são chamadas Old Town e New Town (Cidade Antiga e Cidade Nova). Ambas foram listadas como patrimônios mundiais pela Unesco em 1995. Mas apesar de ser uma cidade com ares bem antigos, Edimburgo também possui o melhor da arquitetura moderna, museus e galerias incríveis e uma vida noturna bem movimentada.

Considerando todos esses pontos, mais o fato de que eu poderia tirar um dia dessa viagem para fazer um passeio até o Lago Ness, que eu sempre tive muita curiosidade em conhecer, Edimburgo se tornou o local ideal pra eu passar o meu aniversário de 26 anos. Em breve farei um post explicando todos os detalhes desse passeio para o Lago Ness.

Como Cheguei Em Edimburgo

Partindo de Londres, de onde eu moro, existem 4 maneiras pra ir até Edimburgo: de avião, de trem, de ônibus ou de carro. A maneira mais rápida pra se chegar ate lá é de avião, porém, as pessoas que eu conheço e que já tinham viajado para Edimburgo me garantiram que a viagem mais bonita é a de trem. Foi por isso que decidi que a melhor escolha seria ir de trem.

Os trens que fazem esse trajeto são super confortáveis. A comodidade também se deve ao fato de possuírem banheiros e vagões que servem comida. Esses vagões foram transformados em verdadeiras lanchonetes. Mas o que realmente torna essa viagem especial é a paisagem do caminho.

Começamos a viagem saindo do centro de Londres, passando pelo estádio do Arsenal e o Alexandra Palace. Pouco tempo depois a paisagem urbana vai ficando para trás e podemos admirar a vida rural do Reino Unido. Esse passeio de trem entre Londres e Edimburgo por si só já foi um dos destaques de toda a viagem.

Outro fator positivo para escolher ir de trem é que você sai do centro de Londres, e chega no centro de Edimburgo. Evitando assim, todo aquele trabalho de ter que ir pra o aeroporto, fazer check-in, despachar bagagem, e etc. A viagem de trem dura em torno de 5 horas.

Dica: tente se sentar do lado direito do trem, pois as melhores paisagens ficam desse lado, as praias e a linda ponte Royal Border Bridge.

Planejando O Roteiro

Visitei Edimburgo no mês de maio. Apesar de ser o começo da primavera, o clima estava aberto mas ainda fazia bastante frio. Cheguei um pouco antes do horário de almoço, fiz o check-in, deixei as malas no hostel e logo em seguida já fui encontrar com o guia turístico da empresa Sandemans.

Se você ainda não ouvir falar nessa empresa, dá uma olhada no site deles pra poder conhecer o serviço bacana que eles oferecem nas principais cidades da Europa. Eu já havia feito o passeio deles em outras cidades, porém eu não curti muito esse de Edimburgo. A gente ficava mais tempo parado escutando histórias do que andando e conhecendo os pontos.

O guia também era daquele tipo de pessoa engraçadona sem graça, então não muito tempo depois do inicio da tour eu decidi me desligar do grupo e fazer o passeio sozinha no meu próprio tempo. Lógico que isso depende muito de guia para guia. Mas achei que nesse caso foi melhor mesmo eu ter ido sozinha, porque eu queria conhecer bastante coisa em pouco tempo.

Edimburgo é uma capital relativamente pequena, os principais pontos turísticos se encontram no máximo uns 15 minutos andando de um para outro. Então confira abaixo o que eu conheci em 3 dias visitando a capital Edimburgo. Sem guia, só eu a pé e um mapa. 🙂

Roteiro Em Edimburgo » Dia 1

Royal Mile

Royal Mile é o nome que se dá a uma sucessão de ruas de aproximadamente 1 milha (1.6km) de extensão, que formam a principal via do centro histórico de Edimburgo, na região chamada Old Town. Eu cheguei de trem e subi essa via a pé, pois era caminho para ir pro hostel. Uma parte dela é cheia de comércio, lojas de lembrancinhas, restaurantes, hotéis, museus e pontos de interesse.

Aqui você vai encontrar lojas vendendo kilts, aquela famosa vestimenta escocesa para homens (que se assemelha à uma saia). Pra quem gosta de uísque, aqui há diversas lojas vendendo uma infinidade de uísques escoceses. No meu passeio por essa via também notei vários artistas de rua tocando gaita de fole, com certeza você vai ver um por aqui também!

A Royal Mile liga dois dos principais pontos turísticos da cidade. Lá no topo fica o Castelo de Edimburgo e lá embaixo no final fica o Palácio Holyroodhouse. Então por sua localização e fácil acesso, foi aqui que eu encontrei com grupo da Sandemans para o passeio com um guia local. Mas não muito tempo depois me desliguei deles e segui meu rumo.

Quando estiver passeando pela Royal Mile, outro lugar pra ficar atento é o Mary King’s Close, uma ruelinha saindo da avenida principal. Ele leva o nome de sua antiga moradora, Mary King, uma burguesa que residiu aqui no final do século 17. Acredita-se que esse ruelinha foi fechada com tijolos durante a grande praga de 1645 onde mais de 300 moradores teriam sido deixados pra morrer. Por essas e outras razões esse local é famoso por ser assombrado. Hoje em dia virou uma atração turística paga, mas se você ficou curioso, não deixe de conferir!

Catedral St Giles

Essa catedral histórica localizada na Royal Mile é um dos cartões-postais de Edimburgo. Acredita-se que foi fundada no ano de 1124, nessa época, o vínculo entre Roma e a Igreja Escocesa estava se tornando cada vez mais próximo.

O Saint Giles, na tradução que eu encontrei aqui é o Santo Egídio, o santo padroeiro da cidade. Outra informação que eu achei super interessante enquanto visitava a catedral, é a de que aqui se encontram memoriais para mais de 200 escoceses que foram importantes na história no país.

Do lado de fora, sua arquitetura chama muita atenção, o que se destaca é a torre onde o topo vazado e levemente arredondado se assemelha à uma coroa. Do lado de dentro, ela é ainda mais impressionante, principalmente o teto todo detalhado e os lindos vitrais.

Catedral de Saint Giles em Edimburgo
Catedral de Saint Giles em Edimburgo, na Escócia.

Parlamento Escocês

Apesar de curtir o passeio pela Royal Mile, meu objetivo era chegar ao Arthur’s Seat a tempo de ver o pôr do sol. No caminho a pé até lá, parei para almoçar em um pub local – detalhes do pub logo mais abaixo nesse post.

Depois disso, continuei a caminhada e nessa passei em frente ao Palácio Holyroodhouse, quem fica praticamente logo em frente ao parlamento. Parei aqui pra ler mais informações sobre o parlamento e também aproveitei pra tirar umas fotos.

O prédio do Parlamento Escocês é bem novo, foi inaugurado em 2004. Essa construção moderna foi desenhada pelo arquiteto catalão Enric Miralles, que faleceu antes de ver a sua obra ser completada. O projeto recebeu duras críticas pois além de ter demorado mais do que o esperado para ficar pronto, acabou custando 10 vezes mais do que o valor estipulado no início da obra.

Apesar de todas as controvérsias, o parlamento é muito importante e significa muito para o povo escocês, pois ele representa a recuperação do poder legislativo após quase 3 séculos de fusão com a Inglaterra. É possível fazer uma visita guida de graça por dentro do parlamento, se você tiver interesse, dê uma olhada no site oficial para mais informações.

Parlamento Escocês
Eu sentada em frente ao Parlamento Escocês lendo um mapa da cidade.

Arthur’s Seat

Saindo do Parlamento, continuei seguindo o mapa e as placas para dar inicio à subida até o topo do Arthur’s Seat. Essa é uma caminhada bem tranquila que qualquer pessoa com nível básico de condicionamento físico consegue fazer. Inclusive também vi famílias com crianças. A trilha não é íngreme, além disso é ampla e segura.

O Arthur’s Seat, que traduzido para o português significa o Assento de Artur, é um vulcão extinto. Ninguém sabe dizer a origem exata do nome, alguns dizem que faz referência ao Rei Arthur, enquanto outros dizem que o nome em gaélico escocês seria Àrd-na-Said que em inglês seria Height of Arrows, que com o passar dos anos teria ficado Archer’s Seat e por fim, Arthur Seat. Me diz nos comentários, em qual dessas duas lendas você acredita mais?

É aqui que você vai encontrar a vista panorâmica mais bonita de Edimburgo, com 251 metros de altura ele é o ponto mais alto da capital. A vista daqui de cima é espetacular, um lindo horizonte onde os olhos quase não podem alcançar. Eu fiquei encantada com a beleza e a calma desse lugar enquanto eu assistia o pôr do sol.

Roteiro Em Edimburgo » Dia 2

Castelo De Edimburgo

O Castelo de Edimburgo é um dos mais lindos castelos que existem no mundo. Isso se deve ao cenário em que se encontra, pois o castelo fica no topo de uma rocha de um extinto vulcão, a Castle Rock. Esse ponto estratégico deu ao castelo um vantagem defensiva. De onde você estiver na cidade você consegue ver o castelo em cima da rocha, é de tirar o fôlego e de arrepiar. Ele domina a paisagem da cidade.

Esse castelo tem mais de 1000 anos de história. Em um passeio pelo interior do castelo é possível descobrir mais sobre a história dos monarcas escoceses, dar uma olhada na exposição das Jóias da Coroa, conferir a Pedra do Destino, escutar o canhão One O’Clock Gun que dispara todo dia à 1 da tarde e desfrutar das vistas panorâmicas sobre Edimburgo. Se eu fosse você eu pagaria pra entrar, porque a Eu do passado não entrou e a Eu de hoje se arrepende muito.

Princes Street Gardens

Depois do passeio pelo castelo fui caminhando até a região central de Edimburgo e parei pra tomar café da manhã no Costa que tem do lado de fora da estação de trem de Waverley Station. Depois do café aproveitei pra passear pelos jardins da Princes Street Gardens, que ficam bem ao lado da estação. Uma região pitoresca, pois os jardins se encontram em um nível bem mais baixo do que o resto da cidade, de um lado fica a Old Town de outro a New Town.

Os jardins são divididos em leste e oeste por dois prédios, o da Galeria Nacional Escocesa e o da Academia Real Escocesa. O jardim da parte leste se chama East Princes Street Gardens, desse lado ficam o Scott Monument e as estátuas do explorador escocês David Livingstone, do político escocês Adam Black e do autor escocês John Wilson.

O jardim do lado oeste se chama West Princes Street Gardens, esse lado do parque é bem maior do que o outro. Logo na entrada tem um lindo relógio de flores, caminhando um pouco mais a frente também notei várias outras estátuas de diversas personalidades escocesas e alguns memoriais de guerra. Esse jardim fica logo abaixo do castelo, eu achei muito incrível ver o castelo dessa perspectiva, ele ficou ainda mais imponente e grandioso visto daqui debaixo.

Scott Monument

Localizado no jardim East Princes Street Gardens, o Monumento Escocês foi construído em 1846 para homenagear a vida de Sir Walter Scott, um escritor, poeta, historiador e biógrafo escocês, que é frequentemente considerado o inventor e um dos maiores escritores de romances históricos de todos os tempos.

Esse monumento antigo chama muita atenção, principalmente por conta de sua arquitetura gótica. Existem 2 fatos que eu acho super interessante mencionar: o primeiro é que esse é o segundo maior monumento no mundo dedicado à um escritor.

Outro fato interessante, é que a estação central de trens de Edimburgo se chama Waverley Station, em homagem à uma série de romances de Sir Walter Scott chamada Waverley Novels, que por 100 anos foram os romances mais lidos de toda a Europa.

Royal Scottish Academy

Entre um lado e o outro dos jardins da Princes Street Gardens, uma área chamada de The Mound, fica o prédio da Academia Real Escocesa. A academia foi fundada em 1826 em estilo neo-clássico, por conta de sua arquitetura muitas vezes Edimburgo leva o apelido de Atenas do Norte.

Esse local promove a arte contemporânea escocesa com exibições, palestras e outros eventos durante o ano todo. Eu não entrei pois estava com pouco tempo, mas eu não ia perder a oportunidade de passar em frente e conferir esse local de pertinho.

Royal Scottish Academy
Royal Scottish Academy em Edimburgo, na Escócia.

Usher Hall

Após o passeio pelos jardins da Princes Street Gardens, eu fiz uma volta caminhando pela parte de trás do castelo, beirando a Castle Rock porém voltando em direção ao centro antigo, pois tinham vários outros pontos turísticos que eu queria visitar na Old Town.

Nesse caminho, passei em frente ao Usher Hall, uma casa de concertos enorme. A construção me chamou bastante atenção pelo seu tamanho e principalmente pelo seu formato. Então antes de continuar o passeio fui pesquisar outras informações sobre ela.

Descobri que a Usher Hall foi inaugurada em 1914 e tem capacidade para aproximadamente 2200 pessoas. Além também de ser a casa da Ópera Nacional Real de Edimburgo. Vale a pena dar uma conferida.

Usher Hall
Usher Hall em Edimburgo, na Escócia.

The Elephant House

Depois de conferir o Usher Hall continuei a caminhada de volta à Old Town. A próxima parada do meu roteiro é a cafeteria The Elephant House. Essa cafeteria provavelmente é um dos lugares mais visitados em Edimburgo. Entendedores, entenderão! Calma, mas eu te explico.

Esse local é considerado o berço de Harry Potter, pois foi aqui que a escritora JK Rowling vinha tomar um café e escrever os livros do Harry Potter antes de serem publicados e virarem um fenômeno mundial. Com certeza essa é uma parada obrigatória para os fãs de Harry Potter, o que não é o meu caso. Pois eu nunca li um livro e nem assisti nenhum filme. Mas eu pretendo um dia ler a série toda.

Cafeteria The Elephant House
Cafeteria The Elephant House em Edimburgo, na Escócia. Parada obrigatória para os fãs de Harry Potter.

Greyfriars Bobby

Dando uma voltinha pelas ruas próximas ao café do Harry Potter, passei em frente a estátua de um cachorrinho e pra falar a verdade não conhecia a história dele. Mas tinha tanta gente parando pra tirar foto, que eu fiquei curiosa e fui pesquisar no Google.

Bobby era um cachorrinho da raça Skye Terrier que teria guardado o túmulo de seu dono por 14 anos, até ele mesmo morrer e ser enterrado junto do dono. Essa história é muito famosa na Escócia, também apareceu em diversos livros e filmes. O dono e o cachorro estão enterrados no jardim da igreja Greyfriars Kirk, que fica bem ali ao lado. Um ano depois da morte de Bobby, uma famosa filantropista inglesa ficou comovida com a história e mandou erguer uma estátua em homenagem à esse fiel cãozinho.

Museu Nacional Da Escócia

Apesar de eu não ser uma pessoa apaixonada por museus, eu quis visitar o Museu Nacional da Escócia por um motivo: o primeiro animal a ser clonado no mundo, a famosa Ovelha Dolly está empalhada e em exibição na galeria de Ciência e Tecnologia. Eu sei, é meio macabro ver um animalzinho empalhado, mas a Dolly é um evento.

A visita ao museu seria apenas pra ver a Dolly, mas acabou que eu amei ter conhecido esse museu também por outros motivos. Um deles é a galeria de vidro chamada Grand Gallery, sou apaixonada por construções que permitem a entrada de luz natural. Outra atração que entrou pra minha lista de favoritos desse museu, foi o Relógio Millenium de uma em uma hora faz uma pequena apresentação musical.

Pra fechar com chave de ouro, a melhor vista para o Castelo de Edimburgo, de onde eu pude tirar fotos panorâmicas foi do terraço do museu. O melhor de tudo é que a entrada do museu é gratuita, ou seja, simplesmente imperdível!

Roteiro Em Edimburgo » Dia 3

Calton Hill

No terceiro e último dia em Edimburgo, meu trem de volta pra Londres estava marcado pra sair na parte da tarde. Então como eu tinha a manhã livre, decidi ir conhecer outros 2 pontos da cidade que são bem mais afastados do centro. Eu fui a pé mesmo, pois eu queria poder explorar mais a cidade e sair fora das rotas turísticas.

A primeira parada do dia foi o Calton Hill, um parque no alto de morro com alguns monumentos incríveis. O primeiro deles é o National Monument of Scotland, que é um memorial em homenagem aos soldados e marinheiros mortos nas Guerras Napoleônicas, esse monumento é gigante e sua arquitetura se assemelha muito ao Partenon em Atenas.

Outro monumento que se destaca é o Dugald Steward Monument, um monumento construído para homenagear o filósofo escocês Dugald Steward. A arquitetura desse monumento também foi inspirada em uma outra construção grega. Outra razão pela qual amei conhecer esse lugar foi pela vista panorâmica da cidade daqui de cima.

Shopping Center Ocean Terminal

Chegamos ao momento dessa viagem que eu cometi um grande erro! Depois do Calton Hill, estava nos meus planos visitar o local onde se encontra o iate da família real, ao lado do shopping Ocean Terminal. Porém, vocês leitores do blog já sabem que eu sou mochileira e estou sempre economizando dinheiro quando posso. Principalmente se eu olho no mapa e vejo que dá para ir a pé. Pois adoro conhecer a cidade além dos pontos turísticos, adoro ver as áreas que são frequentadas somente pelos moradores.

A caminhada não foi tão longa, mas meus amigos, quase morri do coração. Eu passei em uma área muito barra pesada. Eu estava seguindo o mapa quando de repente tive que cruzar uma pracinha com muitos drogados e bêbados. A praça era muito estreita, ela ficava no meio de duas construções grandes. Não tinha como não passar bem no meio dela. Todo mundo ali ficou olhando pra mim, achei que algo de muito ruim fosse acontecer. Sorte que eu estava acompanhada do meu namorado, mas mesmo assim eu morri de medo e me arrependi muito de ter feito essa escolha. Mas como eu poderia imaginar? Esse meu espírito aventureira já me meteu em cada uma!

Enfim, depois dessa continuei na caminhada até o shopping, afinal agora eu já estava perto. O shopping Ocean Terminal tem algumas das lojas mais comuns no Reino Unido, como Boots, Superdry, Waterstones, mas é um shopping pequeno. Eu queria mesmo é ver o The Royal Yacht Britannia (iate da família real), que eu consegui ver de uma das janelas dentro do shopping porque tem que pagar ingresso pra conhecer o iate por dentro. Esse eu não paguei mas também não me arrependo de não ter ido.

Na hora de voltar pro centro eu peguei um ônibus municipal na frente do shopping. O legal foi que dentro do ônibus só tinham moradores locais e o ônibus foi passando por dentro dos bairros residenciais, que são bem diferentes do centro.

The Royal Yacht Britannia em Edimburgo
The Royal Yacht Britannia em Edimburgo, na Escócia.

Restaurantes Em Edimburgo

Boteco Do Brasil

Esse restaurante brasileiro foi um grande achado! Foi andando pela cidade sem pretensão nenhuma que acabei passando em frente e quando vi a bandeirinha do Brasil meu coração já disparou. Quem mora fora sabe o tamanho da alegria que é poder comer comidinha de casa.

O Boteco do Brasil em Edimburgo tem um ambiente bem aconchegante, os funcionários são simpáticos e o melhor de tudo é o sabor da comida. Eu gostei tanto que almocei aqui dois dias seguidos! E se um dia eu voltar pra Edimburgo, com certeza vou querer ir de novo, pra poder relembrar os momentos maravilhosos que passei aqui, conversando e tomando uma caipirinha.

№1 High Street

Esse é um pub que serve comida típica daqui do Reino Unido, como fish & chips, sausage & mash e etc. Eu não conhecia esse lugar, mas passei em frente quando estava indo em direção ao Parlamento Escocês e vi que tinha bastante gente do lado de dentro. E como eu estava morrendo de fome e sem paciência pra procurar outro lugar, decidi almoçar aqui no dia em que cheguei em Edimburgo. Esse é um pub bem basicão, sem nada de especial mesmo. Mas no geral eu gostei e indico.

Revolution Edinburgh

Eu escolhi esse bar pra comemorar a noite do meu aniversário porque ficava pertinho do hostel onde eu estava hospedada. Eu diria que esse é um bar frequentado pelos adolescentes ou jovens adultos de Edimburgo. Pois eu com meus recém-celebrados 26 anos devia ser a pessoa mais velha lá dentro. Ainda bem que eu não tô nem aí pra essas coisas.

No menu eles servem pizzas, hambúrgueres, petiscos pra dividir, sanduíches e etc. Pra beber eles tem promoções de drinques e também servem aquelas jarras de bebida. Passei a noite toda aqui bebendo e curtindo. Foi um aniversário muito especial.

Bella Italia

O bom do Bella Italia é o fato de como o próprio nome já indica, esse é um restaurante italiano, comida que agrada todo mundo. Outro ponto positivo, ele fica bem localizado por se encontrar na principal avenida do centro antigo, a Royal Mile. Terceiro ponto positivo, o preço justo. Quarto e último ponto positivo, as paredes de vidro que permitem apreciar a vida do lado de fora enquanto eu tomava um belo vinho tinto. Afinal, todo dia é dia de celebrar!

Hospedagem Em Edimburgo

Castle Rock Hostel

Antes de começar minha avaliação desse hostel só queria dizer que: amei e super indico! Na verdade, a gente sabe que o hostel é bom quando ele é indicado no boca à boca. Pois foi meu irmão que me indicou, disse que eu podia ficar tranquila que era o melhor hostel de Edimburgo. E eu realmente adorei.

Um de seus melhores pontos positivos é a localização, fica do lado do Castelo de Edimburgo e consequentemente perto da maioria das atrações turísticas da capital. O prédio do hostel foi construído em 1846 e transformado em hostel em 1997. Por dentro ele é super estiloso, parece um casarão antigo. Eles possuem varias amenidades como uma sala de filmes, mesa de sinuca, piano, uma sala cheia de mesas e cadeiras pra socializar, entre outras coisas.

Eu peguei um quarto privado porem sem banheiro. O banheiro era compartilhado com outros quartos que ficavam no mesmo andar. Mas foi super tranquilo, principalmente porque era limpado constantemente. Acho que a gente tem a certeza de que um lugar é realmente bom quando a gente decide que se voltar pra mesma cidade, vai querer se hospedar no mesmo lugar. Com certeza um dia quero voltar a me hospedar aqui!

Castle Rock Hostel em Edimburgo
Vista da janela do meu quarto no Castle Rock Hostel, em Edimburgo.

Veja todos os posts da Escócia no Mais um Destino.

Vai passar mais do que um dia em Edimburgo? Reserve seu hotel no booking.com usando o link do blog. Além de oferecer segurança e acomodações incríveis, você ainda me ajuda a manter o Mais um Destino no ar sem pagar nada por isso! Muito obrigada. 🙂

Curtiu? Compartilhe.

2 comentários em “Edimburgo, roteiro de 3 dias na capital da Escócia”

  1. Tive oportunidade de visitar Edimburgo e fiquei encantada e mais encantada agora e com vontade de voltar nessa linda cidade, capital da Escócia por ler seus comentários, com seus posts e dicas sobre esse lugar fascinante. Felicidades.

    1. Edimburgo realmente é uma cidade apaixonante! Enquanto escrevia esse post lembrei dos momentos maravilhosos que vivi la, e também fiquei com muita vontade de voltar!! Talvez podemos ir juntas da próxima vez. 🙂

Deixe seu comentário