198 Livros, São Vicente e Granadinas

198 Livros: São Vicente e Granadinas – Spirits in the Dark

Pronto, ferrou! Mais um país que eu não sei nada sobre. Por isso que eu amo tanto o Projeto 198 Livros, eu começo a aprender sobre os países muito antes da leitura. Tive que começar do zero com o São Vicente e Granadinas.

Primeiro fui pesquisar as seguintes informações do país, como por exemplo: Onde fica? No Caribe. Qual a língua oficial? O inglês. Quantas ilhas compõem o país? Um total de 32 ilhas. Qual é a capital? Kingstown, na ilha de São Vicente. Qual a população do país? 110 mil pessoas.

Em seguida fui conferir as listas da Camila Navarro e da Ann Morgan. Notei que a Camila ainda não havia sorteado esse país, então eu tive a certeza que com a lista da Ann eu ia resolver o meu problema, pois ela já leu livros de todos os países. Porém não encontrei em lugar nenhum o mesmo livro que ela leu, então tive que pesquisar os livros dos outros autores indicados por ela. O que mais me chamou atenção foram os livros do autor H. Nigel Thomas.

Spirits in the Dark é um livro do escritor são-vicentino Hubert Nigel Thomas. Ele se mudou para Montreal no Canadá aos 21 anos de idade para cursar a universidade e posteriormente foi professor de literatura na Universidade de Laval no Quebec. Durante sua carreira, publicou mais de 8 livros, assim como dezenas de contos e dissertações. Escolhi o livro Spirits in the Dark para representar São Vicente e Granadinas pois esse livro foi pré-selecionado para o prêmio da Federação de Escritores de Quebec e 1994, o que pra mim foi um indicador de se tratar de um bom livro.

O autor escreve sobre as pressões sociais que paralisam o personagem principal do livro, Jerome Quashee, enquanto ele cresce em uma ilha do Caribe. O jovem luta contra o fato de saber tão pouco sobre sua herança africana ao mesmo tempo que sofre uma pressão para falar, pensar e agir como um branco.

Mas ele também sabia que nunca mais seria o mesmo. Ele não tinha as palavras para isso então, mas eles haviam desenterrado uma parte do seu eu africano. Uma depressão tomou conta dele, e ele se sentiu apático.

No livro vemos também a imensa dificuldade que Jerome tem em aceitar sua homossexualidade. Um guia espiritual o ajuda nessa jornada de aceitação.

Na minha opinião, esse livro foi escrito baseado na própria vida do autor. Pois o autor descreve, em seu site oficial, as dificuldades por quais passou durante sua infância e adolescência na ilha de São Vicente, antes de migrar para o Canadá para cursar a universidade.

Como por exemplo, os “conselhos” que era obrigado à ouvir, de pessoas que tinham vidas claramente falidas. Assim como o personagem do livro, o autor também é homossexual e ele fala em seu site que não há espaço para os homossexuais na cultura de seu país. Um homossexual é abusado física e verbalmente e impedido de trabalhar na área da educação ou no serviço público.

Então como eu fiquei sabendo dessas informações sobre o autor antes de ler o livro, deu pra relacionar a história do personagem com a do autor. Por isso acredito que esse livro me trouxe uma ideia de como é, ou pelo menos era até um passado recente, a cultura, os costumes e a vida em São Vicente e Granadinas.

Spirits in the Dark foi publicado originalmente em inglês em 1993. O livro está disponível em inglês na Amazon e também na Book Depository com frete grátis para todo o mundo.

Para saber mais sobre o Projeto 198 Livros, clique aqui.

Curtiu? Compartilhe.

Deixe seu comentário