Ásia, Tailândia

Visitando um santuário de elefantes em Chiang Mai

Quando fui à Tailândia pela primeira vez eu vi os elefantes, que carregam turistas em suas costas, serem judiados e maltratados na cidade turística de Krabi. Na segunda vez que visitei o país, eu queria ter contato com esses animais mas gostaria que fosse da forma menos invasiva possível. Se é que isso existe. Eu já havia ouvido falar que era possível passar um dia em um santuário de elefantes, então resolvi pesquisar mais a fundo para entender melhor como esses estabelecimentos funcionam.

Muita gente sabe que Chiang Mai é o lugar ideal pra visitar um santuário de elefantes. Mas com tantas opções, fica difícil saber qual lugar escolher. Qual deles é o mais correto? Qual deles vou ter a oportunidade alimentá-los? Qual deles vou poder dar banho nos elefantes? Qual deles vou ter uma experiência realmente genuína e memorável? Enfim, são muitas perguntas e tantas opções que a gente acaba ficando meio confusa.

Pedi sugestões pra uma amiga minha que já tinha visitado um santuário de elefantes menor e menos famoso. Nas fotos dela eu notei que o local não tinha ninguém, parecia que tinha só ela e os elefantes. Foi aí que ela me indicou o Dumbo Elephant Spa.

Santuário Dumbo Elephant Spa.

Eu pedi pro recepcionista do hostel aonde eu estava hospedada ligar e fazer a reserva pra mim para a manhã seguinte. No dia do passeio, eu e Junior esperamos sentados na recepção do hotel até algum funcionário vir nos buscar. O engraçado é que eu estava esperando uma van, com turistas. Mas pra minha surpresa o que chegou foi um jovem, dirigindo um carro com som alto. Logo de começo já achei meio estranho, fiquei com medo de entrar no carro mas fui mesmo assim. Depois de alguns minutos dirigindo por Chiang Mai, esse motorista parou pra pegar um casal de espanhóis.

A gente foi conversando o caminho inteiro que algo estava errado, não era normal estarmos indo em um passeio com um jovem tailandês roqueiro. Na nossa cabeça passou um milhão de coisas, mas a preocupação maior era de saber se iríamos pra um lugar real ou um lugar clandestino. Essa angústia nos acompanhou o caminho todo. Pra dar uma animada, no meio do caminho ele parou em um 7Eleven de beira de estrada pra gente tomar um café da manhã.

Então chegamos ao santuário de elefantes, um lugar bem simples, no coração da floresta. Os funcionários chegaram e nos deram uma vestimenta pra colocar por cima das nossas roupas. Foi só aí, quando vimos os elefantes que nossa angústia passou. Não havia nenhum turista no santuário, éramos só nós 4. Aliás, a manhã toda tivemos os elefantes só pra gente, o outro grupo foi chegar só no horário de almoço, quando o nosso passeio terminou. Os funcionários do local eram bem simples, mas dava pra ver o cuidado e o carinho que eles tratavam os elefantes.

Eu e o Júnior com o casal de espanhóis e os 3 donos dos elefantes.

No dia que fomos, haviam um total de 6 elefantes. Metade deles foram embora com os treinadores pra passear dentro da floresta. Os outros 3 ficaram com a gente. Era um macho adulto, uma fêmea adulta e um bebê de apenas alguns meses. Elefante é um animal mesmo incrível, eles são tão dóceis. Pudemos brincar e dar comida pra todos eles, inclusive o bebê, que a mãe dele não ficou agressiva em nenhum momento.

Depois de alimentá-los com muitas bananas e maçãs, foi hora de ir dar banho no riacho. Só que os elefantes não queriam entrar por nada nesse mundo, depois de muita insistência do treinador eles entraram. E fizeram a maior festa! Principalmente o bebê elefante que corria de um lado pro outro, se jogava na água, afundava a cabeça e ficava rolando. Os adultos a gente podia esfregar com um escovão, eles também pareciam gostar muito. Ao comando dos treinadores, eles pegavam a água com a tromba e faziam chover.

Sem dúvidas, essa foi uma das experiências mais maravilhosas da minha vida. Não tem o que se compara poder passar a manhã toda na companhia dessas criaturas incríveis. Melhor ainda foi ter a certeza de que esses animais estão vivendo em paz, no meio da floresta. Não estão sofrendo nenhum tipo de violência e sim sendo tratados com muito cuidado e muito carinho pelos seus cuidadores. Aqui no Dumbo Spa ninguém monta nos elefantes, isso é absolutamente proibido. Então se você estiver procurando uma experiência genuína e inesquecível, não perca essa chance.

Obs.: Não colabore com estabelecimentos que maltratem os animais. Fique longe de lugares que usem ganchos para bater nos animais, o que lhes causam enormes feridas além de muita dor. Não financie essa prática abusiva. Escolha um santuário onde você possa ter a certeza de que os animais têm espaço suficiente, são bem alimentados, não são presos por correntes e não são utilizados pra carregar turistas em suas costas.

Veja todos os posts da Tailândia no Mais um Destino.

Compartilhe:

2 comentários em “Visitando um santuário de elefantes em Chiang Mai”

  1. Experiências riquíssimas e contagiantes!! Acho lindo demais os elefantes, apesar de tão grandes acho todos eles um mimo. Muitas aventuras vocês tem pra contar, o continente asiático é rico em belezas naturais. Parabéns pelas escolhas.

    1. Essa experiência com os elefantes com certeza foi uma das melhores da minha vida. Os elefantes são muito dóceis e tranquilos. E melhor ainda é saber que eles estão sendo muito bem cuidados nesse santuário que eu visitei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *