Ásia, Vietnã

Hue

Depois de algumas semanas conhecendo o sul do Vietnã foi hora de continuar viagem de ônibus rumo ao norte e a pitoresca cidade de Hue se encontra no meio do caminho, à 700km de Hanoi e 1100km de Ho Chi Minh. Essa é uma daquelas cidades que não pode ficar de fora do roteiro especialmente pra quem quer conhecer um pouco mais sobre a fascinante história desse país.

Um dos portões de acesso à Cidadela.

Hue é uma cidade localizada no centro do Vietnã às margens do rio Perfume, foi a capital do país por aproximadamente 150 anos durante o tempo feudal (1802-1945). Nessa época não era apenas o centro político, mas também cultural e religioso da Dinastia Nguyen, uma dinastia feudal que dominou grande parte do sul do país.

A principal atração turística da cidade é a grande Cidadela, uma fortaleza cercada por um fosso de água desviada do rio Perfume e enormes paredes de pedra de 2km por 2km. Dentro da cidadela estavam localizadas as funções administrativas e militares do império, como também a cidade imperial, hoje classificada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A entrada custa por volta de 150.000 dongs vietnamita (novembro 2015).

Após o palácio do imperador ser construído muitos outros palácios, portões, pátios e jardins foram adicionados à sua volta. Dentro da cidade imperial se encontra a Cidade Proibida Púrpura, um termo similar à Cidade Proibida de Pequim, o acesso à essa área era restrito à família imperial, invasores eram condenados à morte. A cidadela ocupa uma grande area, talvez você não consiga visitar tudo em um dia, mas o legal é não ter pressa e se sentar pelos jardins, admirar a beleza do lugar e imaginar como era a vida aqui na época que as pessoas andavam por esses pátios e corredores.

As estruturas do Complexo de Monumentos de Hue foram cuidadosamente construídas dentro do cenário natural do lugar e alinhadas cosmológicamente com os Cinco Pontos Cardinais (centro, norte, sul, leste, oeste), os Cinco Elementos (terra, metal, madeira, água, fogo) e as Cinco Cores (amarelo, branco, azul, preto e vermelho). [Fonte]

Não dei muita sorte quando visitei essa cidade pois passei 3 dias aqui e choveu muito todos os dias. Quando vi que o tempo não ia melhorar decidi conhecer a cidade imperial mesmo debaixo de chuva. Não deu pra explorar tudo do jeito que eu queria, mas deu pra ter uma noção do poder do feudalismo e da herança cultural deixada pela última dinastia real vietnamita. Outros lugares que não visitei mas que sem dúvidas vale a pena incluir no roteiro é a pagoda Thien Mu (maior pagoda da cidade e considerada o símbolo de Hue) e os túmulos de diversos imperadores que se encontram ao longo do rio.

Com a gente não tem tempo ruim, mesmo com o tempo ruim!

O rio Perfume atravessa a cidade, e se você está se perguntando sobre o por quê desse nome, no outono as flores dos pomares caem na água dando ao rio um aroma perfumado. ♥ Meu passeio favorito de noite era caminhar até às margens do rio para admirar a ponte Truong Tien, que foi projetada por ninguém mais ninguém menos que o arquiteto Gustave Eiffel, sim, aquele mesmo da Torre Eiffel. O restaurante flutuante Song Huong também chama muita atenção por sua iluminação e seu formato em flor de lótus. Outra atividade pra se fazer de noite é visitar o mercado noturno nas margens do rio, um lugar bem tranquilo onde certamente você não vai ver aquela muvuca típica de outros mercados noturnos de grandes cidades asiáticas, mas tem varias barraquinhas de artesanato e lembrancinhas.

Fiz um tour de um dia de Hue para a caverna Phong Nha e super indico, pois foi um dos lugares mais lindos que conheci no Vietnã. Em breve farei um post explicando todos os detalhes sobre esse passeio.

Onde Comer Em Hue

Tem um restaurante que eu faço muita questão de recomendar. Eu não vou mentir pra vocês: jantei lá todos os dias! Não bastasse teve alguns dias que almocei também. E olha que não ficava perto do meu hotel mas eu fazia questão de andar até lá. O restaurante se chama Risotto Restaurant fica na rua Nguyen Cong Tru. O lugar é bem pequenininho e como o próprio nome já indica a comida vendida aqui é italiana, mas é muito boa e como eu já estava há alguns dias só comendo comida vietnamita quis variar um pouquinho. O preço também é ótimo. Mas o que ficou marcado mesmo foi o atendimento. Os donos, se não me engano uma vietnamita casada com um italiano, trabalham lá todos os dias. Sabe quando você chega no restaurante e eles te reconhecem, reservam sua mesa favorita e lembram dos pratos e bebidas que você pediu na noite anterior? Simplesmente um dos melhores atendimentos ao cliente que eu já vi na vida. Vale a pena ir lá conferir, eu garanto! Fiz questão de deixar uma ótima avaliação pra eles no site da Trip Advisor.

• Onde Se Hospedar Em Hue

Fiquei hospedada no Jade Hotel em uma das principais avenidas da cidade, Hung Vuong. O hotel é bem aconchegante, confortável, limpinho, o café da manhã quebra um galho, os funcionários são simpáticos mas é tudo bem simples mesmo. Pra mim o melhor dele é a localização, fica em uma avenida bem movimentada com opções de barzinhos e restaurantes. Sem contar que dá pra ir andando até a feirinha noturna e a Cidade Imperial. Inclusive, a tour que fiz para a caverna Phong Nha foi comprada aqui e também não tenho o que reclamar da tour.

Cena típica das cidades do Vietnã.

A minha estadia em Hue serviu para dar uma desacelerada das primeiras semanas do mochilão na Ásia (tirar umas férias das férias), organizar as fotos que eu já tinha tirado até então e me preparar para as próximas aventuras. Também aproveitei esses dias pra descansar e pesquisar mais algumas coisas dos próximos destinos. Eu não diria que Hue é minha cidade favorita no Vietnã, pra falar a verdade de todas as que visitei é que menos me identifiquei mas é tudo questão de gosto mesmo. Isso não muda o fato de que amei ter conhecido um pouco mais da história da cidade e do dia-a-dia dos moradores.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *