198 Livros, Zimbábue

198 Livros: Zimbábue – House of Stone

Finalmente o primeiro país africano foi sorteado no Projeto 198 Livros. Nessa minha aventura literária já passei pela Oceania, Europa, América do Sul, Ásia e Oriente Médio. E olha a que ainda estamos só no começo dessa expedição. A felicidade foi tamanha quando sortiei o Zimbábue, pois muito já ouvi falar desse país, mas a realidade é que pouco sei de lá.

Como geralmente faço, pesquisei por algumas sugestões no blog da Camila Navarro. Eu adorei a resenha do livro que ela escolheu pra representar esse país, então fui conferir um pouco mais sobre a autora. Eu acabei escolhendo um livro diferente, mas da mesma autora. Meu principal critério de decisão foram as notas dos livros no Goodreads.

Mas antes da resenha tenho que comentar duas coincidências bizarras que aconteceram comigo. A primeira delas é o nome do livro. No dia que escolhi e comprei o livro House of Stone, estava lendo um pouco mais sobre o país e  descobri que a palavra Zimbábue significa House of Stone!

A segunda coincidência foi que no dia seguinte que eu comprei o livro o ex-presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, veio a falecer. Então pensei comigo mesma que esse era o momento ideal pra aprender um pouco mais sobre esse país.

House of Stone  é uma novela da escritora zimbabuana Novuyo Rosa Tshuma. O livro começa com o sumiço de Bukhosi, um garoto de 14 anos filho do um casal Abednego e Agnes Mlambo que moram na cidade de Bulawayo no sudoeste do Zimbábue.

O personagem que nos narra essa história é Zamani, o inquilino do casal que mora em um quartinho no mesmo quintal. Abednego e Agnes preferem acreditar que seu filho fugiu, ao invés de acreditar na possibilidade dele ter sido assassinado por criminosos que trabalham para o governo.

Zamani se aproxima da família e se torna uma das últimas esperanças do casal de encontrar o filho desaparecido. Ele é sempre muito solicito em ajudá-los, pendurando pôsteres pela cidade, distribuindo folhetos e participando de vigílias de oração em família. Praticamente, o inquilino acaba se tornando parte da família. Porém, ele alimenta o vício  alcoólatra de Abednego e se engraçando pro lado da Agnes pra extrair deles histórias de seus passados.

O livro traz também muita história sobre o passado do Zimbábue. Começando com a chegada de Cecil Rhodes, a derrota dos reis de Ndebele, fala sobre os anos de Ian Smith como primeiro ministro e finalmente fala sobre a independência e os anos subsequentes.

Gukurahundi não é uma palavra tão conhecida quanto a palavra holocausto ou massacre. É no entanto um evento horrível na história do Zimbábue sob o regime de Robert Mugabe. Foi quando ele mandou uma brigada do exército do Zimbábue para uma area em torno de Bulawayo e assassinou milhares de pessoas que eram oponentes ao seu governo. Foi bem triste ler as passagens do massacre de Gukurahundi.

Eu gostei demais desse livro, fiquei grudada nele do começo ao fim. Eu senti todos os mais diversos sentimentos por Zamani, raiva, ódio, pena, nojo mas também ri varias vezes com suas ciladas e seu humor negro. Contudo, não é um livro pra quem é muito sensível, pois há estupros, pessoas sendo queimadas vivas e outras histórias chocantes que nos dão uma ideia de uma realidade que não conseguimos nem imaginar.

House of Stone foi publicado originalmente em inglês em 2018. O livro está disponível em inglês na Amazon e também na Book Depository com frete grátis para todo o mundo.

Para saber mais sobre o Projeto 198 Livros, clique aqui.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *